Pular para o conteúdo principal

Serial Experiments Lain - Tooi Sakebi

Reiichi CHABO Nakaido


Nan no tsumi mo nai hazu na no ni
Nanraka no batsu wo uketeru
Jibun de maita tane de mo nai no ni
Sakimidareta hana tsumasareru

Shiranai koto to mo ienai ga
Katabou katsuida oboe wa nai
Jiyuu wo takaku kawasareta ki mo suru ga
Kokoro made yasuku utta oboe wa nai

Hey Hey kutabatte osaraba suru made
Hey Hey dare no te ni mo kakaranai
Tooi yoru wo urotsuite-iru
Shiranai darou eien no narazu mono-tachi wo

Yurusenai shiuchi de mo nai ga
Iyaseru kizu de mo aru mai
Nakesou na yoru ni wa onna daite
Kono chinke na shaba kara taka tobi sa

Hey Hey kutabatte osaraba suru made
Hey Hey dare no te ni mo kakaranai
Tooi yoru wo urotsuite-iru
Shiranai darou eien no narazu mono-tachi wo

Nan no tsumi mo nai hazu na no ni
Nanraka no batsu wo uketeru
Jiyuu wo takaku kawasareta ki mo suru ga
Kokoro made yasuku
uritobasu hara wa nai . . .


Eu achei que eu era inocente
Agora sou castigado.
Não foi eu quem plantou essas sementes, mas agora
Eu tenho que colher os frutos que delas nasceram.

Eu não posso dizer que não sei nada disso,
Mas não me lembro de coisa alguma.
Eu acho que minha liberdade me custa caro
Mas não lembro de ter vendido minha alma tão barata.

Hey, Hey! Até que eu morra e diga Adeus . . .
Hey, Hey ! Ninguém poderá me tocar
Você provavelmente não conhece
O eterno sem lei que vaga pela noite distante.

O ato tem perdão
Mas os seus machucados, não.
A noite, eu quase quero chorar, eu abraço uma mulher
E vôo para longe desse mundo corrupto e insignificante.

Hey, Hey! Até que eu morra e diga Adeus . . .
Hey, Hey ! Ninguém poderá me tocar
Você provavelmente não conhece
O eterno sem lei que vaga pela noite distante.

Embora eu seja inocente,
Agora sou punido.
Eu acho que minha liberdade me custa caro
Mas não lembro de ter coragem
Para vender minha alma tão barata

Tradução: Thiago Legionário

Comentários